terça-feira, 23 de novembro de 2010

O que significa ser cristão?

O que significa ser cristão?

Estive pensando sobre a crise de alguns signifcados no contexto atual e um deles é a própria palavra "cristão". Pelo que leio, no inicio da igreja primitva, aqueles que criam e decidiam seguir a Jesus eram chamados de discípulos, não existindo o termo cristão. Hoje, somos chamados de Cristãos e poucas pessoas sabem o que de fato é um discípulo. O sentido que é perceptível para mim mostra que nos dias atuais, o ser Cristão tem sido apenas uma classe que professa a fé sem ainda sem envolver na renuncia de suas vidas. Virou apenas um título religioso para fins de pesquisas numéricas. Focalizam apenas em receber da salvação e as bençãos do que propriamente doar suas vidas por Jesus e aceitar a redenção como um meio para voltar ao próposito original que é sermos iguais a Jesus.

Essa crise é bem vísivel, temos uma igreja que não percebe quem é Jesus e por isso andam a margem da real vontade de Deus. A mesma assumiu a identidade de Igreja Cristã com placas e modos próprios tendo como alvo o numero de pessoas, porém sem preocupar com saúde espiritual da mesma.

A definição de Cristão é para todos aqueles que crêem em um único Deus, que enviou por amor seu Filho que tambem é Deus, para restaurar através da redenção (Derramamento do seu sangue para tornar a gente um povo livre - Hebreus 9:12) o propósito inicial e eterno de Deus em relação a humanidade, concedendo através do seu Espírito Santo relacionamento com Ele. O termo cristão surgiu para identificar Aqueles que como Pedro reconhecem "Jesus Cristo como Filho do Deus vivo". Isso é uma revelação e como o Próprio Jesus Cristo falou: Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas, porque to não revelou a carne e o sangue, mas meu Pai, que está nos céus. Matheus 16:17

Veja e entenda a reflexão: Quem é Jesus?

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Quem é Jesus?

Quando fui descrever o meu perfil, a maior informação que quis passar ali é que sou um imitador Daquele que adoro. Definitivamente um aprendiz, um discípulo em constante processo de aprendizado. Ou seja, o centro da informação dos textos e vídeos deste blog é Jesus e sua obra.

E semelhantemente a Pedro, atesto que Jesus é o Cristo Filho do Deus vivo. Faço parte da igreja que o adora e o reconhece como tal.

Veja o vídeo abaixo e entenda

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Auto-suficiência


Ah... Aquelas famosas noites que se perde o sono. Ligo a televisão e fico procurando alguma coisa. Achei um programa cristão de debate. Era sobre assuntos do dia a dia a luz das escrituras. O programa me trouxe a lembrança da época de quando estudei no Seminário Teológico. Percebi que deixei de aprender muitas coisas em minha vida por me achar AUTO-SUFICIENTE em muitos assuntos que envolvia o contexto cristão. Em outras palavras, era a mais simples soberba humana e a mais pura falta de autocrítica. Eu não reconhecia minhas limitações e como conseqüência, a falsa sensação de que sabia das coisas quando na verdade não sabia. Eu era iludido pelo engano.

Quando penso nessa situação, logo visualizo a passagem de Provérbios 3:5 Confia no Senhor de todo o teu coração,e não te estribes no teu próprio conhecimento. O significado de estribar é sustentar, se apoiar fisicamente ou moralmente. Se apoiar no engano é terrível. A passagem significa: Não se fundamente no próprio conhecimento, antes se baseie no Senhor.

A pergunta que cabe aqui é: O único ser Auto-suficiente do Universo se relaciona conosco, porque eu me ousava a este pensamento soberbo? Sinceramente não sei. Essa é um prova de que não sou suficiente para mim mesmo. Ainda esta etapa de minha vida é um pouco confusa para mim.

Lembro que por muitas vezes desprezei o conhecimento de pessoas mais simples. Durante muito tempo agi como tolo e nisso conclui facilmente que minha soberba era transporte que me levava a ruína. Outra passagem que cabe está em Jeremias 9: 23,24Assim diz o Senhor : Não se glorie o sábio na sua sabedoria ,nem se glorie o forte na sua força ; não se glorie nas suas riquezas , mas o que se gloriar glorie -se nisto: em conhecer e saber que eu sou o Senhor ,que faço beneficência , juízo na terra ,porque destas coisas me agrado ,diz o Senhor”

De certa forma, isto me frustra pelo tempo que passei andando na imaturidade. Por outro lado, percebi o poder de conversão de Deus em relação a tudo. Nele, quando reconhecemos uma deficiência, estamos dando primeiro passo para superá-la. Deus mostrou que de minha parte cabe a renuncia e a aceitação da libertação através da sua palavra. Simples assim. Porém, não quero focar apenas na deficiência, quero dizer que sempre há um nível de maturidade e imaturidade, assim também como o conhecimento e o desconhecimento em todas as pessoas.


Através destas mesmas pessoas tenho aprendido que com os relacionamentos podemos entender e nos surpreender com o conteúdo de aprendizado informal que existe nessa relação. Lembro o que disse uma líder jovem a respeito de uma conversa com uma senhora idosa muito simples: - Ela me abençoa tanto! Ou seja, todo mundo tem algo oferecer. Através desta relação conhecemos por interdependência.

Definitivamente absorvemos muito mais tendo uma postura simples e humilde no Senhor ao relacionarmos com outras pessoas. Ou seja, considerando Filipenses 2:3,4 Nada façais por contenda ou por vanglória, mas por humildade; cada um considere os outros superiores a si mesmo. Não atente cada um para o que é propriamente seu, mas cada qual também para o que é dos outros. O contexto bíblico destes versículos trata de relacionamento e o texto desta mensagem gera em nos uma nova percepção, onde a mensagem nos ajuda a ter um comprometimento maior com postura e o respeito em relação a nossa convivência com o nosso próximo. Basicamente nos ensina a dar preferência, e isto é dar preferência em tudo.

A verdade que me sentia vaidoso por ter tanto tempo como cristão, ter feito seminário, ser músico premiado e outras vaidades, que eu acreditava que aquilo me elevava a uma condição diferente em relação aos demais. Falo isso com muito temor. Na verdade, alem do engano da auto-suficiência, havia um pouco de ciúme em relação ao sucesso de novos convertidos e outras pessoas. Lembro que sempre encontrava algum defeito em pessoas novas na fé para montar uma teoria de que a conversão da pessoa não era genuína. Achava-me uma autoridade que eu não era, um termômetro espiritual ou mesmo um juiz. Engano é isso! Na minha ótica, eu não conseguia resolver e aceitar a idéia de receber conselhos de alguém que se converteu recentemente. É como se revelação de Deus se desse por tempo de fé. Nesse período, aprendi o significado de interdependência. Relacionar e aceitar que Deus fala, mostra e escolhe pessoas por tempos diferentes, sejam elas novas ou não na fé cristã.

Passei a entender de forma correta a passagem do Filho pródigo. Entender que a graça de Deus abrange tanto o filho mais velho que ficara com o Pai em sua fazenda trabalhando, quanto ao filho mais novo. Essa passagem ilustra muitas coisas, mas atento para a dimensão de graça que um desfrutou e outro não. O filho pródigo (filho mais novo) que distante da casa de seu pai, depois de gastar toda herança, percebeu que sua vida era miserável em relação a tudo que deixou para trás. Arrependeu-se, reconheceu e resolveu voltar clamando por misericórdia. Ali, na mais profunda vergonha, o filho pródigo reconheceu que os servos de seu pai tinham uma vida melhor do que a dele. A Bíblia diz que alem do pai ter perdoado, o reconheceu como filho ao ponto de por uma aliança, declarar feriado e fazer uma festa. Já o filho mais velho que lembra a mim mesmo e outros crentes que estão na igreja a tanto que nem sabem mais o porquê, esteve o tempo todo trabalhando com Pai sem entender o real significado de sua herança. Sua herança é graça e não a fazenda. Este texto simula perfeitamente o que é graça. É favor. Ou seja, Deus nos deu sua herança, não porque merecemos, mas porque existe uma disposição no coração Dele que nos favorece. A fazenda e tudo que existe nela sempre estiveram a nossa disposição. A Bíblia nos deu esta dica: Onde abundou o pecado, Super abundou a graça de Deus.

Espero que neste caso, a minha experiência na imaturidade, ajudem os irmãos a entender que geralmente os defeitos de nossa auto-suficiência pode ser a porta de entrada para outros defeitos. Soberba, engano (sofismas), vaidade e outras coisas. Os defeitos geram a conseqüência de uma vida privada da excelência em "conhecer e prosseguir em conhecer" os atributos e dimensões de Deus. Deus é bom em todos os aspectos e sua justiça não é baseada em nossos valores, mas sim em valores e princípios celestiais que estão acima da concepção humana. Por isso que Deus usa as pessoas simples, porque ninguém é merecedor o suficiente diante dele para concentrar a sabedoria. Ninguém é sábio diante de Deus que possa se vangloriar. Têm-se dons (presentes), foi Ele (Deus) que nos deu. A bíblia diz: I Cor 1:26,27 Porque, vede, irmãos, a vossa vocação, que não são muitos os sábios segundo a carne, nem muitos os poderosos, nem muitos os nobres que são chamados. Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes;

Fica a última dica através de um provérbio: O inteligente aprende errando, o sábio aprende vendo o outro (inteligente) errar. Que vocês sejam sábios!


Deus abençoe.

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Porque minha lista de oracao cresce?

Conforme disse no texto sobre Obediência, Jesus tinha a motivação certa e um dos sentimentos que movia seu olhar é a compaixão. Creio ser impossível sermos a imagem e semelhança de Cristo sem atentarmos para os dramas que humanidade vivência todos os dias.

Tbem respondo a pergunta com aquilo que propus para mim mesmo como desafio. Rm 8:19 Porque a criação geme ardentemente pela manifestação dos Filhos de Deus.
Ou seja, estar em Cristo amplia os nosso ouvidos para os gritos de socorro da humanidade. A minha lista cresce porque é impossível ficar indiferente as dores do mundo. E sua lista?

Olhe um dos motivos de oração para sua lista: Mães Especiais

Att

Mães Especiais

Por indicacao do Asaph Borba via twitter

domingo, 14 de novembro de 2010

Obediencia Parte 2

Em vários textos, sempre quando Deus tratava de sua missão ele citava a Deus como pai e dizia que estava em obediência a missão que Ele (Deus) enviou

Lc. 2: 49“Porque me procuráveis? Não sabíeis que me cumpria estar na casa de meu Pai”?
Jo. 4: 34; Disse-lhes Jesus: A minha comida consiste em fazer a vontade daquele que me enviou e realizar a sua obra”.
Jo 6: 38Porque eu desci do céu, não para fazer a minha própria vontade, e sim a vontade daquele que me enviou”.

Olha o que encontramos inicialmente nestes versículos:

  1. Filho de Deus - O tempo inteiro se referia a Deus como Pai - Apesar da bíblia citar que " Ele se humilhou a forma de servo", Jesus o tempo inteiro se via como Filho de Deus. Aqui existe a primeira lição: Apesar de sermos teus servos, Ele (Jesus) deu o poder a todos que o receberam de serem feitos filho de Deus. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome; João 1:12 Na parábola do Filho pródigo, o texto mostra percepções diferentes sobre servo e filho. Muitas vezes comportamos como o irmão mais velho que trabalha como servo e não desfruta da graça de ser Filho. Há uma dimensão de graça diferente para aquele que assume ser filho de Deus
  2. Amor como causa inicial e Obediência a missão como prova de amor - Vc sempre encontrará ligações entre o sentido de amor e obediência e outros que comprovam as etapas da fé Cristã.
  3. Missão - Ele sabia quando veio, entendeu e cumpriu diligentemente a missão que Deus confiou a Ele aqui na Terra.
Tbem é possível entender que a mensagem de Jesus incluía motivação e um alvo muito claro

  1. Motivação certa - A obediência Dele ao Pai gerava a motivação certa. Jesus se compadecia das pessoas. Ele deixou claro e respondeu aos fariseus que veio para os doentes. Ou seja, Jesus veio para dar vida em abundância para aqueles que estão mortos pelo pecado.
  2. Cruz - É fundamental saber Lc. 9: 22 É necessário que o Filho do Homem sofra muitas coisas, seja rejeitado pelos anciãos, pelos principais sacerdotes e pelos escribas; seja morto e no terceiro dia, ressucite. A cruz representa a sua realidade, representa o alvo, representa a esperança para os pecadores, Mc. 8: 34 “Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me”.
Obediência é o fator determinante, mas para entendermos, precisamos ter em mente estes fundamentos da vida de Jesus. É impossível SERVIR A DEUS sem conhece-lo, imagine sermos imitadores de Jesus o seu Filho. Entendendo esse processo, precisamos olhar para a vida do Filho e seguirmos seus passos. Obedecer a todo custo o Pai que tbem nos enviou para continuarmos com o legado de Jesus.

Eu indico [15]

Eu indico a entrevista do Pr Ciro sobre Evangelismo - Vale tudo na evangelização. Clique no link abaixo:

http://portuguese.christianpost.com/noticias/20100922/entrevista-pastor-ciro-fala-sobre-o-evangelismo-vale-tudo-na-evangelizacao/

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Obediencia

Estou no meio de um processo de tratamento de Deus em minha vida. Realidade da vida de Jesus que me confrontou mostrando que existe uma diferença entre querer seguir e decidir segui-lo. Há uma revelação impactante na decisão de seguir a Cristo. Costumo dizer que é um caminho sem volta. Ou vc segue, ou não segue. Neste contexto, resolvi em Deus fazer uma pergunta no meio de um sermão que ministrei na Igreja onde congrego: Quem poderia assumir a responsabilidade semelhante a Paulo dizendo - Sedes meu imitadores assim como sou de Cristo (I Cor 11:1). Poucas pessoas levantaram a mão. Já imaginava este numero pequeno.

Diante disso tudo comecei a desafiar aos irmãos a viverem essa realidade. Comecei a fazer perguntas durante o sermão sobre quem foi Jesus. E durante a desafiadora pregação, em Deus conclui: - Só conseguiremos ser imitadores de Cristo se entendermos Sua vida e obra.

E para chegarmos a esta iluminação, podemos refletir através da pergunta: O que motivou Deus a enviar seu filho? Resposta em João 3:16 - Amor. O que levou o filho de Deus a se despir de sua glória, na terra habitar, sujeitando a forma de servo? Alem do amor do Pai, ha tambem Obediência do Filho ao Pai. Essa é a realidade que ninguem quer ver. Imitar a Cristo requer obediência ao pai acima de todas as coisas. Não é atoa que Jesus expressou definidamente o Mandamento: Ame a Deus acima de todas as coisas Mateus 22,36-38 Este é o maior e o primeiro mandamento. E a ligação contida nestes textos, mostra que a prova de amor que Jesus propôs é a obediência Jo 14:15 Se me amais, guardai os meus mandamentos. Jo 14:21 Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele. Amor que leva a obediência e obediência que prova o amor.

Podemos entender claramente esta afirmação dentro deste contexto - Obedecer a Deus acima de todas coisas é a prova de Amor que Jesus ensinou para Aqueles que querem segui-lo.

Continua...

domingo, 7 de novembro de 2010

Artimanhas de Satanás

As tentações do inimigo são minuciosas, quase irrelevantes do ponto de vista do alerta humano. Praticamente não percebemos, e o "inimigo" já está agindo contra vc no seu defeito auto-menosprezado. E ai mora o principal problema, muito provavelmente nos não conhecemos os nossos defeitos. Simples: Não temos auto-critca reflexiva para reconhecer os nosso próprios erros. Geralmente a ação de Satanas começa nesta brecha consciente ou não, mas que via de regra é menosprezada por nós mesmos, e de forma sutil ele vem lhe roubar. Estrategista, o diabo é especialista em todos os assuntos que permeiam o mundo desde o principio.

“O ladrão não vem senão a roubar, matar, e a destruir; Eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância” (João 10: 10).
A parte "a" do versículo alerta para o ladrão, porem o termo ladrão vem do grego kleptes que indica alguém que normalmente não rouba com violência. E neste versículo 10 de João, as características atribuídas como finalidade para o ladrão, além de roubar, envolvem a violência diretamente ou indiretamente na conclusão. Creio que por isso foi atribuído o termo ladrão, para que essa característica de roubar sem violência seja bem entendida como "jeito" minucioso dos intentos do inimigo de nossas almas.

Para dar esses valores na conclusão da função de roubar, que por signifcado não teria outras conotações, Jesus quis nos alertar sobre o algo a respeito do ladrão da ovelha no rebanho, que alem de roubá-la, tem outras intenções como matar e destruir. Nesta passagem, entendo através da reflexão que o diabo tem essa capacidade por função, der ser minucioso a esse ponto de invadir a casa (rebanho) sem violência, e como consequencia do pior tipo ladrão que é, roubar, matar e destruir.

Definitivamente não é texto muito agradável, passar tempo falando dos intentos de satanas do que propriamente de Jesus, porém é completamente necessário despertarmos para realidade astuta das ações do inimigo dentro e fora do contexto cristão. Para isso vamos seguir alguns raciocínios:


  • O sentido inicial na função de ladrão é roubar aquilo que não é dele. Essa é especialidade de Satanás.

Astutamente o inimigo tem apropriado de valores do seres humanos, corrompido e lançado novos valores com intensões subentendidas. Estas intenção são sórdidas e degradantes. Geralmente o seu maior alvo é familia.

Exemplo disso são as novelas que influencia o comportamento daqueles que assistem suas historias. Os telespectadores são manipulados em seus sentimentos em relação aos protagonistas, manipulados pelas tendências que sugerem felicidade a qualquer preço (Ex: valorizando a traição se o fim é sua felicidade), incentivados a relações baseadas apenas no prazer, nos exageros de comportamento, nos adultérios, nas fornicações, na lascívia, na desvalorização do matrimonio, no apoio das relações homossexuais, etc. E na maioria das vezes usam de parcialidade e censura religiosa, etc

Nota: Esse tipo de influencia estebelecem novos limites comportamentais completamente anti-cristãos.
  • Outro ponto é trazer a tona os escândalos, violência, catástrofes e outras anomalias; E aos poucos nos tornar insensíveis a esses fatos.

As "desgraças" tem gerado conformismo, indiferença, omissão e insensibilidade. Passamos a não sentir tristeza pela degradação da vida. Vc vê pessoas sendo mortas indiretamente por uma irresponsabilidade indeterminada, latrocínios, homicídios, suicídios e não importa mais. Percebe a natureza reagindo como uma série de fenomenos naturais por causa destruição de suas propriedades e não vê os governantes assumirem suas responsabilidades para tentam amenizar ou remediar o problema, ou seja, um descaso mundial. As mortes, os roubos e as destruições passaram a ser situações "comuns".

  • Valorizar o medo, o alerta, o instinto de sobrevivencia nos seres humanos.

Percebi essa gravidade quando pensei em comprar um arma para me defender. Pense? Eu, cristão, confiando mais em uma arma do que em Deus. Esta é arma secreta de Satanás, o medo. Roubar a fé e substituí-la pelo medo. Consequentemente instigar o sentido de sobrevivencia, se justificando na "legítima defesa".Mateus 5:39 Eu, porém, vos digo que não resistais ao homem mau; mas a qualquer que te bater na face direita, oferece-lhe também a outra;

Nota: Não resistir ao homem mal e não ao mal.

Para nós a vida é Cristo, a morte é lucro. De qualquer foram é possível ver as pessoas em alertas em todo tempo, prontos para agredir e resolver qualquer conflito na violência.

  • Banalização dos Ministérios da Igreja.
Quanto isso é triste. A quantidade de casos, intrigas, manias, extravagancias e outras coisas que aparecem apenas por intermédios de "líderes" cristãos . Irmãos que mascaram suas verdadeiras intenções, vivem errados e continuam seguindo no erro sem nenhum "pingo" de arrependimento.

Praticamente não há mais investimento na formação de pastores e líderes espirituais do ponto de vista espiritual, ou mesmo do ponto de vista exemplar na conduta de suas vidas. Na verdade, nos dias de hj o que credencia uma pessoa potencialmente para função são práticas meramente superficiais e comerciais para venderem uma imagem, não mais as premissas e observações bíblicas. Abandono da bíblia como referencia, omissão no discipulamento e negligência na formação dessas credenciais para o aspirante.

  • Desviamento do Alvo.
Uma das principais armas do inimigo é desviar o foco corrompendo as lideranças e automaticamente comprometendo a referencia de Cristo. Exemplo clássico são tele-evangelistas que usam o nome de Deus em vão, criam artimanhas para exploração do povo, deturpam a mensagem do Evangelho com textos fora do contexto, manipulam proposições lógicas (Se meu Deus é rico, porque eu tenho que ser pobre? Tenho que ser rico), propõem enriquecimento fácil através da barganha com Deus, enganam e mentem com truques apenas para reforçar uma falsa ação sobrenatural de Deus na sua vida, propõe um deus escravo da vontade humana (falando que podemos exigir de Deus alguma coisa).

Tbem desviam o foco porque não ensinam o evangelho com sua essencia, desviaram o foco porque o alvo não é Jesus, desviaram o foco porque a centralidade da vida não é Jesus e seu próprio exemplo de vida, desviaram porque são enganados pelo próprio desejo de seus corações e se tornaram escravos.

Finalizando

A temática neste texto é estimular a atenção dos irmãos no Senhor para as armações do diabo, estando sóbrios, vigilantes e atentos para as artimanhas astutas de Satanás. Inimigo que fica a margem da vida, fingindo ter boas aparências e intenções, pronto para agir naquela minúscula brecha não reconhecida por nós. Usando de mutifaces, de multiformas, fermentando o mal, corrompendo os corações, fingindo, mentindo, insensibilizando, agindo em sincronia com os desejos da carne para te prender em si mesmo, para escravizar em nosso próprio egoísmo, e por ai vai...

Estejam dispostos a entenderem que suas ações são diversas e geralmente vem acompanhada de falsas boas intenções, mas no fim, sua finalidade é sempre a mesma: matar, roubar destruir. No que é pertinente a nós, em Tiago 4:7 Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós. Isso significa submeter, ou seja obedecer. Agir com resistência ao intentos de Satanás.

Basicamente obedecer a Deus envolve ouvir e praticar tudo que ele ensina por intermédio de sua palavra. Envolve discernimento para diferenciação daquilo que pertence ao Senhor e aquilo que faz parte de uma proposta do maligno. Envolve percepção em Deus, por intermédio da sua palavra e pela iluminação do entendimento através do Espírito Santo, para aprendermos e estarmos "adestrados" para ouvir SUA VOZ.

Deuterenômio 30:15-16 “Vê que hoje te pus diante de ti a vida e o bem, a morte e o mal. Se guardares o mandamento que eu hoje te ordeno de amar ao Senhor teu Deus, de andar nos seus caminhos, e de guardar os seus mandamentos, os seus estatutos e os seus preceitos, então viverás, e te multiplicarás, e o Senhor teu Deus te abençoará na terra em que estás entrando para a possuíres."

Percebe-se que desde do inicio a obediência é fator determinante em Deus, e pelo texto de tiago, é fator essencial para a vencer ao diabo. O último dos verbos interligados no texto é demonstração de que a obediência e resistência (resistir ao diabo ja é obediência) são o que garante a vitória contra o diabo ao ponto dele fugir. Só obediência a Deus ja é resistência, e por isso é suficiente. PORÉM mostrando esse verbo fragmentado como está no texto, eu posso dizer tbem que a resistência no Senhor as investidas do diabo é obediência.

O efeito dois verbos em separados é para dizer que obediencia esta ligado a dar ouvidos e praticar tudo que Deus ensina por intermédio de sua palavra em todo o tempo. Ja a resistencia é mais localizada, só resistismos quando ha tentações investidas pelo inimigo.

Mas o que quero frisar é a causa e o efeito da obediência, fazendo menção da resistência em um sentido de não sucumbir; de sobreviver; de subsistir - trazendo a ideia de que a lembrança da palavra na mente, em sincronia com a resistência é a obediência certeira para derrotar o inimigo.
"Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida." Provérbios 4:23 e Salmos 119:11 - Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti. O efeito destes versículos mostram que a palavra do Senhor absorvida através do conhecimento para obediência é a base para a resistência e vitória sobre o inimigo. Ou seja só consegue resisitir quem obedece ao Senhor.

Espero ter contribuído