segunda-feira, 16 de julho de 2012

Devocional 18 - Sabedoria

“Não sejas sábio a teus próprios olhos; teme ao SENHOR e aparta-te do mal.” Pv 3:7

Assumo e confesso que tenho muitos medos relacionados a fraqueza do meu caráter. Um destes receios é mostrar uma sabedoria humana, que aparente ser boa, mas que não é certa e nem assertiva do ponto de vista de Deus. Afinal, a sabedoria deste mundo é um mero vento de insanidade perto dos oráculos de Deus. Converter é abandonar a própria visão da vida e aceitar o ponto de vista de Deus para as coisas.

Ao propor uma afirmação dentro deste provérbio, seria: Seja sábio aos olhos de Deus. Consulte a Deus, tema, exerça a sua convicção de quem Ele é. Confesso que muitas vezes temo que minha falta de humildade em determinadas posturas possa me levar à ruína. Por isso, igualmente percebo que precisamos vigiar os próprios atos para que não sejamos negligentes ao entregar conselhos vazios de espiritualidade para vida das pessoas. Nunca devemos cobrar e não ajudar. Proibir e não instruir. Trazer o choro e não consolar.

Outra transcrição para o provérbio seria: Não sejas sensato ou profundo para si mesmo. Não produza frutos para sua própria cobiça. Não seja sabido no sentido superficial e pejorativo e nem sejas estribado no próprio entendimento. Ou mesmo ilhado na própria soberba, mas seja humilhe diante Daquele que é o Senhor de tudo e todos. Aceite que por Ele ter te criado, significa que Ele sabe o que melhor pra você. Como Ele disse a Jeremias: “Antes que te formasse no ventre te conheci...” Reverencie a Deus, esteja Nele. É para o bem da sua própria existência. E por isso, por estar Nele, aparte-se do mal.

Seguindo o raciocínio, caminhamos para a parte do aparte-se que, pela indicação bíblica, só vem com o temor ao Senhor. Por isso, Há dois textos registrados nos Evangelhos que ensina sobre o temor e sobre apartar do mal.

  1. Temor: Matheus 10:28 diz: "E não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno a alma e o corpo." A iluminação do entendimento indica que não devemos ter medo de homens, mas de Deus. Elevar o nosso nível de raciocínio para não amedrontar-se por aqueles que podem fazer mal temporariamente, mas temer aquele que tem o poder de julgar eternamente.
  2. Apartar do mal: João 14:30 "Já não falarei muito convosco, porque se aproxima o príncipe deste mundo, e nada tem em mim;" Forte e profunda fala de Jesus que vem depois da instrução Dele a respeito do Espírito Santo. No verso 27, Jesus instrui também a respeito do temor ao dizer: Não fiquem assustados no coração. Em outras palavras: Não cedam ao medo. Apesar do mal parecer estar prosperando, não ceda a ele. Então, apartar-se do mal é uma ação que se resume na própria fala de Jesus ao dizer que o diabo não tem nada Nele. Nenhum sentimento, nenhuma vontade, nem uma brecha. E ao dizer isso depois de prometer o Espírito Santo, Cristo indiretamente indica por este e outros versículos que este é também um dos papéis do consolador. Transcrito em hermenêutica própria seria: Não fiquem com medo, eu enviarei aquele que os ajudará nesta luta para que o mal também não tenha nada em vocês. O argumento é: Se o mal não tem nada Nele hoje, poderá ter amanhã? Não. Se hoje do Ser Atemporal de Deus é o mesmo de ontem, significa que se o mal não teve parte em Deus ontem, não terá espaço hoje no mesmo lugar onde habita o Espírito de Deus.

Enfim, ser sábio aos próprios olhos é exercer uma crença meramente intelectual. É apenas crer dizendo e não vivendo. Um crença que vive apenas na extensão humana. Sabe o que isso significa? Que nossa sabedoria precisa produzir frutos para Deus. Frutos dignos de arrependimento e frutos que permaneça. Esta é uma diretiva do Nosso Pai. E a melhor demosntração de ser sábio aos olhos de Deus é não pecar para própria condenação.

Em Jesus.

Nenhum comentário: