quarta-feira, 18 de abril de 2012

Notas sobre o Livro de Obadias


Este é o menor livro do Antigo Testamento, cujo autor é o próprio profeta de nome Obadias. Obadias significa servo ou adorador do Senhor. A forma de sua profecia veio através de visão. Teve uma da profecia que também foi citado pelo profeta Jeremias, o que confirma a inspiração divina do livro.

O contexto histórico da profecia de juízo do Senhor através de Obadias e a cidade Edom para onde o julgamento é destinado, vem desde a rivalidade entre Jacó e Esaú. A cidade Edom foi onde os descendentes de Esaú se estabeleceram. Apesar de na história bíblica os irmãos gêmeos terem se reconciliado, entre os edomitas parece que não houve reconciliação.

O livro se divide entre duas partes. A primeira é o juízo do Senhor para a cidade de Edom. O motivo é que os edomitas além de terem se alegrado com a escravidão de Judá na queda de Jerusalém para a babilônia, também ajudaram aos babilônios a ferir aqueles que escapavam de Jerusalém. A profecia se cumpriu na história com a destruição da capital de Edom, Sela. As ruínas de Sela foram encontradas no sec. XIX (1812).

A segunda parte do livro refere-se ao dia do Senhor. Este é um termo usado para determinar um tempo onde Deus intervém para salvação e julgamento. Também é uma das referências sobre o que chamamos da lei da semeadura. Verso 15 diz: "Porque o dia do Senhor está perto, sobre todos os gentios; como tu fizeste, assim se fará contigo; a tua recompensa voltará sobre tua cabeça."

Os últimos versículos fala sobre a promessa de restauração e felicidade de Israel. Fala sobre bênção e santidade. É importante falar que as promessas de restauração são específicas para Israel.

Nenhum comentário: