quarta-feira, 14 de março de 2012

A transparência no discipulado. O poder libertador e curador do "Andar na Luz"

Homem de vidro
Direto ao ponto

Infelizmente, existe um ditado popular que tem se tornado um engano no coração das pessoas. "Olhos não vê, coração não sente." Premia a ocultação dos erros para evitar enfrentar os efeitos do mesmo. Pode parecer ser o caminho mais fácil, este de evitar as consequências dos meus desvios, porém, não é.

Na ilustração no Salmo 32, o salmista relata que o pecado encoberto levou ao envelhecimento dos ossos e o humor a sequidão de estio. É como se minasse o ânimo, tornando a pessoa escrava da culpa. Refém do fracasso do próprio ser. Afinal, pecado escondido continua sendo pecado.

Por tudo isso e outras variáveis, uma das grandes dificuldades do relacionamento em geral é a falta de transparência. A falta de transparência gera desconfiança, demonstra superficialidade na relação. Não é diferente no discipulado. Um dos grandes princípios para ter sucesso no discipulado é ter uma vida de transparência. É se comportar como um homem de vidro, alguém que as pessoas olham por fora e conseguem ver o que há dentro. Em outros termos, "ser você mesmo".

Eu ouvi a seguinte afirmação em uma ministração em Sumaré: "Discipulado é conceder acesso aos porões da nossa vida" Entender que Deus deseja para nós uma vida liberta dos erros encobertos. Discipulado transparente é a forma de manifestarmos a Deus o nosso desejo de "Andar na Luz".

Em Hebreus 4:13 diz "E não há criatura alguma encoberta diante dele; antes todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos daquele com quem temos de tratar." De Deus ninguém consegue esconder nada. Diante dele todos nós prestaremos conta. Não existe pecado algum que Ele não saiba. A Bíblia relata em Salmos 139 que Ele sonda e conhece até os pensamentos do homem, sabe se há algum caminho mal. Antes que este caminho se torne uma prática, Ele já o sabe.

Tudo começa no pensamento

Também acrescento a reflexão que todo pecado começa em um pensamento. Salomão, Jesus, Paulo e outros identificaram isto nas passagens das escrituras:
  • Salomão - Provérbios 23:7ª "Porque, como imaginou no seu coração, assim é ele..."
  • Jesus - Matheus 15:18 "Mas, o que sai da boca, procede do coração, e isso contamina o homem."
  • Paulo - Filipenses 4:8 "Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai."
A Bíblia enfatiza a importância de se manter alerta aos pensamentos, de vigiar a intenção a luz da palavra. Ensina a pensarmos em coisas que nos edificam para manter a mente sã.

Porque escondem o pecado? 

Ao aprofundarmos mais sobre a ocultação gostaria de perguntar: Porque os homens insistem em esconder o pecado? Parte desta pergunta eu respondo em Provérbios 21:8ª "O caminho do homem é todo perverso e estranho..." A outra resposta a esta pergunta é que, pela consequência do pecado, sempre existe outra parte que ficará ofendida com o erro. As pessoas geralmente escondem dos seus parentes, amigos, filhos e principalmente dos seus cônjuges. 

Os motivos disto podem ser orgulho (só confesso para Deus), vergonha (o que vão pensar de mim?), reputação (o que vão falar de mim?) e medo da consequência. Lembrando que tudo isto é alimentado pelo engano do Diabo que sabe que a VERDADE liberta.

O poder perdoador e curador da Confissão

O que fazer quando pecamos? Confessar sempre, confessar tudo, confessar rapidamente e sempre confessar ao seu líder (discipulador). Você pode ainda está perguntando: Porque devo me expor? Porque não basta apenas confessar pra Deus? Pelo que a gente argumentou nos textos acima, o pecado gera adoece o corpo e alma, o pecado gera escravidão (prisões) e têm consequências inimagináveis para o ser. O resultado deste mundo mal como hoje nós conhecemos é fruto do pecado.

E por isso, para termos uma libertação plena do pecado, devemos seguir a orientação indicada pelas Escrituras que mostra o caminho para ser perdoado e curado. Entretanto, devo frisar que para ser curado o processo é diferente. Observe:
  1. Se, o pecador se arrepender, Deus está sempre pronto a perdoar,  "Sim, perdoarei as suas iniquidades, e dos seus pecados jamais me lembrarei." Jeremias 31:34 - "Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento;" Mateus 3:8 - "Eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores, ao arrependimento." Lucas 5:32  - "E percorreu toda a terra ao redor do Jordão, pregando o batismo de arrependimento, para o perdão dos pecados;" Lucas 3:3
  2. Em Tiago 5:16 diz "Confessai as vossas culpas uns aos outros, e orai uns pelos outros, para que sareis. A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos." A recomendação de Tiago é diferente, pois ensina o processo de confissão “aos homens” para sermos curados. Esta é uma orientação para uma vida de transparência.

Finalizando 

Eu costumo analisar que Deus nunca vai usar vaso sujo. Na verdade vaso sujo consciente é alguém que sabe o que é pecado e ainda assim peca. Iniquidade. Sobre o azeite santo preciso dizer que semelhante ao fato de que o azeite não se mistura com água, assim santidade não se mistura com pecado. Por isso é necessário à confissão a Deus para ser limpo. Agora, devemos perceber que mesmo o vazo estando limpo, ele pode estar rachado. Vazo limpo não significa vazo não rachado. Ou seja, para ser curado exige tratamento, exige ser refeito ou remodelado.

Detalhe importante: Vazo rachado não consegue manter o azeite. Por isso o processo de confissão envolve estas duas situações: Confessar a Deus e ao seu líder. Confessar a Deus para ser perdoado e confessar uns aos outros para sermos sarados.

Enfim, que o Senhor possa convencer a todos que a transparência é libertadora. Que o anseio pelo perdão e cura possa ser prioridade em nosso coração.

Nenhum comentário: