terça-feira, 9 de agosto de 2011

Devocional 11 - Revelação Divina.


Revelação Divina é uma das verdades essenciais para os cristãos. A Bíblia ensina e pela própria experiência percebemos que Deus se revelou a nós e não nossa capacidade que conseguiu descobri-lo. E por isso pode se entender que revelar é como “tirar o véu” dos os olhos do nosso coração. O próprio Paulo sugeriu este entendimento em 2 Coríntios 3:15. "E até hoje, quando é lido Moisés, o véu está posto sobre o coração deles Mas, quando se converterem ao Senhor, então o véu se tirará."

Paulo atribuiu a ação do tirar o véu ao ato de converter. O próprio significado de conversão sugere a idéia de sair de um estado e ir para outro. E se a conversão é ao Senhor, significa que para se converter a Ele são pelos meios Dele. O próprio Jesus disse isto na passagem de Marcos 10:27: “Para os homens é impossível, mas não para Deus, porque para Deus todas as coisas são possíveis.” É um ato que a própria humanidade não consegue alcançar sem que haja uma ação sobrenatural. Ou seja, nos é concedida a famosa ajuda do alto. Considere a mesma como o ato de Deus se mostrar a nós.

Não por menos, este é o ato inicial do conhecer da Verdade para ser liberto (João 8:32). A revelação plena se dá em Jesus como homem e em Jesus como Cristo, o Filho de Deus. O livro de Hebreus diz que no passado Deus falou de muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, agora Ele falou pelo Filho. (Hebreus 1.1,2) Jesus em certa ocasião disse: "Quem vê a mim, vê ao Pai" A passagem sugere que Ele é a exata expressão do Pai. Numa análise simples, todas estas citações são indicativas para nos pronunciar que o meio para converter é através de Jesus.

Outra forma de entender sobre revelação foi quando o próprio Filho de Deus a citou. Jesus quando esteve entre os homens, ele foi seguido por muitas pessoas. E mesmo fazendo milagres, sinais e maravilhas, a maioria das pessoas que o seguia, com a exceção dos discípulos, não conseguia compreender quem Ele era. Certa vez Ele chegou a perguntar aos seus discípulos quem o povo dizia que Ele era. Esta história está registrada em Matheus 16:13-19. A resposta da multidão era de que Ele era profeta. Eu penso que esta era uma resposta que Ele sabia, porém a idéia é provocar nos discípulos o ensinamento certo de que conhecê-lo de verdade é uma revelação. Ou seja, os homens podem até ver Jesus, milagres e todos os tipos de acontecimentos sobrenaturais, mas se não tiver uma revelação, nunca vamos compreender.

Serve para todos. A compreensão das coisas só é possível pela ajuda do alto.  Nossa compreensão, entendimento, visualização das coisas são limitadas. Não teríamos feito melhor do que a própria a multidão se fossemos argüidos sobre Quem é Jesus. A multidão esperava profecias de Cristo, esperava os milagres, mas não se perguntava e nem se interessava na fonte daquilo tudo. Muitas vezes somos assim, desperdiçamos o nosso tempo com tantas outras coisas e não temos o interesse de tentar conhecer a essência de tudo.

A reflexão que fica é que enquanto não entendermos a nossa posição como homens diante de Deus não vamos nunca entender quem Ele é. Somos soberbos, presunçosos e egoístas. Fazemos a nossa própria vontade e querendo nós ou não, nossa vontade é o "senhor" que se opõe ao Verdadeiro Senhor. Leia Mateus 6:24

Ansiamos por tantas coisas que são objetos da criação, coisas materiais, que impede de focarmos o alvo certo. Esquecemos do Criador. Não sabemos a construção racional de muitas coisas que são mistérios e temos a pretensão de não aceitar quando o argumento racional mais coerente é também o mais simples, a fé.

A revelação divina é a ajuda do alto através do Espírito Santo. É mais uma das incontáveis demonstrações de graça que Deus nos dá. É uma auto-manifestação de Deus e não uma descoberta humana. Por isso, na lembrança de que Jesus mesmo sendo Deus não teve por usurpação a ser igual a Deus, antes se humilhou para vir e ser o sacrifício vivo em favor da redenção dos homens, também siga o seu exemplo de humildade e voluntariamente vamos propor a coisa certa em reconhecer que precisamos da ajuda do alto para compreender a própria vida.

Em Jesus

Nenhum comentário: