sábado, 7 de maio de 2011

Devocional 6 - Discernimento



1 Co 2.15 "Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido"

Quem está pior? Aquele que esta na igreja e tem saudades do mundo ou aquele que esta no mundo e tem saudades da igreja?

Infelizmente, em ambos os casos, não existe pior. Temos a tendência de pensar que aquele que esta na igreja saudoso do mundo estaria pior. Talvez esteja. Mas, qualquer que seja o estado de uma pessoa, se ela estiver sem Deus, não há quadro pior que este. Este é o foco certo. E o que isso ensina para reflexão? Ensina o valor sobre percepção, avaliação, julgamento. Ou seja, refinar nossa percepção a luz das escrituras, faz nascer o discernimento.

Recentemente, ouvi minha esposa dizer que existem pessoas "que tem mesas repletas de delícias em sua frente, com um banquete com as melhores comidas, e por não perceberem, estas pessoas pegam o telefone e ligam para um tele-sandwiche." Em outras palavras, ela esta dizendo: Falta discernimento. Realmente falta, mas, falta discernimento principalmente porque é uma habilidade divina que vem do conhecimento da Palavra de Deus. Ou seja, o discernimento é proporcional ao conhecimento da Palavra de Deus e sua busca por Ele. A bíblia mostrou isso quando relata Oséias 4:6 "O meu povo perece por falta de conhecimento..."

Hb 4:12 - "Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração."

Quando propomos o conhecimento "vivo e eficaz" da Palavra de Deus, estamos falando que a medida do conhecimento, o poder contido nela produz experiências em todos os níveis, lhe garantido a vitória em todos. E um destes níveis inclui o entendimento. Ou seja, ele produzirá um entendimento vindo de Deus, acima da capacidade humana. As Escrituras Sagradas produz um discernimento eficaz para compreender a complexidade de todo interior humano, trazendo a distinção e o entendimento das divisões do ser (Espírito, Alma e Corpo). Note que parte do versículo esta apontando para isso "divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração"

O discernimento é uma ação de reconhecimento daquilo que é essencial. A palavra vem do grego “diakrino” que significa julgar corretamente. Entre as opções que tenho para seguir, escolho a correta. Isso é discernimento. No texto destacado, significa que a pessoa através da palavra de Deus consegue pensar direito a respeito do nível da ação e intenção, incluindo até as divisões do interior do ser humano. Ou seja, o discernimento é uma iluminação divina do entendimento, capacitando ao nosso raciocínio o enxergar de algo que o entendimento humano não consegue visualizar corretamente. Quero relatar que a intenção vem antes da ação, isto significa que até na iminência de um ato, o discernimento gerado pela palavra de Deus ajuda a julgar corretamente para agir ou não. Mas observe uma coisa: Esta explicação não se aplica se a pessoa não tiver o "valor" certo no coração. Então, a pergunta é: Como encontrar o "valor"?

Para nós Cristãos, a Palavra de Deus é a dica inicial para encontrar o "valor" certo. A bíblia diz em Romanos 10:17 "De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus." Apenas ouvir a palavra já produz fé. Como ilustração, podemos pegar passagens contidas na palavra de Deus e demonstrar a idéia:
  1. João 14:6 "Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim." A Bíblia diz em Isaías 53, texto muito esclarecedor, que os caminhos do Senhor são mais altos que os nossos. Que os pensamentos do Senhor são mais altos que nossos. Significa que nosso esforço para trilhar o caminho sem Jesus é em vão. Significa que o nosso pensamento sem estar em Jesus será incorreto. Então para conseguir trilhar o caminho que é mais alto que o nosso, para pensarmos do jeito correto, precisamos de ajuda. Precisamos de Jesus. Isto é discernimento.
  2. João 8:32 "E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará." Conhecer Verdade é libertar de tudo que se opõe ou que seja oposto da própria verdade. Engano, mentira e omissão. A verdade liberta de todas as coisas. Adiante no texto (v.36), diz que "Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres." Isto age na fundamentação do discernimento. Conhecer a Jesus é o ato da libertação.
  3. Em outra passagem, a Bíblia sugere o significado de Consciência Moral gerada pelo Espírito Santo João 14:26 "Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito." Esta é ação que nos fará discernir. O Espírito Santo gera a consciencia certa, a consciencia moral, a revelação que vai responder os paradoxos, os mistérios e que vai comprovar que na palavra de Deus não há contradição.
  4. Sl 119:11 "Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti." Sl 119:105 "Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho." Nas duas sugere que o conhecimento bíblico e a priorização das Escrituras será luz no caminho para livrar do pecado. Sugere a ação de discernimento na prática de vida.
Frisando Todas estas citações servem de suporte para o discernimento. São valores que precisam estar no coração para que venha o discernimento no Senhor.

Ilustrando um pouco mais...
No gerenciamento de TI (Tecnologia Informação), dentro de um modelo chamado ITIL, eles mostram como funciona a graduação da Informação. Seria assim: Primeiro vem os dados, depois os dados são organizados e viram informação. A próxima graduação da informação está na aplicação, no discernimento para aplicar a mesma. Esta ação é considerada sabedoria. No modelo, a sabedoria é o nível mais avançado da Informação e por isso é o mais valorizado. A respeito da sabedoria divina é quase a mesma coisa, porém o agente na questão não é a experiência e sim a revelação divina. Ou seja, o Espírito Santo nos conduzindo aos oráculos de Deus.

Salomão conhecido como o homem mais sábio no Antigo Testamento, em muitas ocasiões usou o discernimento para fazer juízo como rei. Um dos exemplos foi o clássico "duelo" das "mães" que brigavam. A história toda esta registrada em I Reis 3:16-27. [...] "E disse o rei: Dividi em duas partes o menino vivo; e dai metade a uma, e metade a outra. Mas a mulher, cujo filho era o vivo, falou ao rei (porque as suas entranhas se lhe enterneceram por seu filho), e disse: Ah! senhor meu, dai-lhe o menino vivo, e de modo nenhum o mateis. Porém a outra dizia: Nem teu nem meu seja; dividi-o. Então respondeu o rei, e disse: Dai a esta o menino vivo, e de maneira nenhuma o mateis, porque esta é sua mãe." [...] A sabedoria que Deus deu a Salomão lhe deu a capacidade de discernir um caso delicado. Ou seja, ele julgou corretamente quem era mãe da criança.

Discernimento nasce com o Cristão

O ponto que mais devemos atentar sobre o discernimento é onde firmamos o valor essencial que nos dá a condição de discernir. Se discernimento também é reconhecer o que é essencial, significa que reconhecer a Jesus como prioridade é o valor certo para os cristãos.

O primeiro discernimento essencial para o ser humano nasce na crença do entendimento sobre "Quem é Jesus". Este é o fundamento para o discernimento. A bíblia ensina que o temor ao Senhor é o princípio da Sabedoria. Só tememos a quem sabemos que é real.

Observe também que todos os versículos, valores e reflexões dentro do texto são características de um Cristão, e isto sugere que o discernimento nasce com o Cristão. A simples opção de entrega já é uma demonstração de discernimento.

A essência que caracteriza um Cristão, direta ou indiretamente, sempre será o pilar para o discernimento. O conhecimento Dele, suas ações, santificações, missões e toda experiência produzida em torno de Jesus nos dará a capacidade de discernimento.
  • A palavra de Deus é o elemento essencial. A fé se produz por ela. O reconhecimento de quem é Jesus é o inicio do discernimento.
  • Depois, ação do Espírito de Deus em nossa vida produz experiência na caminhada.
  • Agora, a soma da experiência com Deus, conhecimento da palavra de Deus e a revelação do Espírito Santo em ocasiões específicas como a de Salomão, produz a sabedoria elevada para o discernimento .
Deus abençoe.




Nenhum comentário: