segunda-feira, 30 de maio de 2011

Arte que não tem um fim em si mesma

Entendo que se a arte musical gospel esta debaixo de um legado, ou seja, submissa a herança de um propósito maior, perceberemos então que não basta apenas nossa vontade, nosso talento, nossa determinação para fazer musica. Necessário é perceber a missão do evangelho, as missões universais propostas pela Bíblia para todo o cristão e qual a vocação/talento do Senhor para cada um. E diante disso, nossa maior obrigação como cristãos não é desenvolver nosso talento para nosso próprio bem afim de obter exito no ministério, mas adequarmos nosso talento e o desenvolvermos afim de cooperar para o bem do Ministério Cristão Universal. O "Ide" e o "Fazer discipulos". Portanto, a musica cristã não tem um fim em si mesma e por isso não deve ser uma arte que procura o aplauso, mas deve (no sentido de obrigação) funcionar como Missão do Propósito que lhe é ordenada, ou seja, a missão do Evangelho.

Nenhum comentário: