sexta-feira, 29 de abril de 2011

Devocional 3 - Referencia - Imitando a Cristo


“Sede meus imitadores, assim como eu sou de Cristo” disse Paulo em 1 Coríntios 1:11.

Quem é a sua referencia?

Na verdade a resposta começa pela definição do que é referencia. Referencia é tomar como ponto para se situar. É modelo. Para Paulo, Cristo é a referencia. Mas a pergunta é: Por que Cristo é a referencia e não outro herói da fé? Possivelmente todos nós sabemos alguma resposta para esta pergunta. Além de todas as respostas que temos, uma delas é que os heróis da fé eram humanos e falharam. Cristo não. Ele é essência de Deus, puramente Deus. Ele é exata expressão do Pai. E o detalhe mais triunfal para nós humanos, como homem não pecou.

Porém, a resposta certa para a pergunta realizada no outro parágrafo é essa: A intenção de Deus desde inicio da Criação é fazer o homem a sua imagem e semelhança. "Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança"  O façamos no plural nos lembra que Cristo estava lá, afinal Ele é o princípio de todas as coisas. A queda foi à interrupção a este plano. Porém, Cristo veio para restaurar e assim tornar o "Plano Eterno" hábil em dois sentidos: 1) Salvar 2) E através da Salvação, tornar a Sua Vida o modelo para a Nova Criação. Ou seja, reacender a chama do propósito inicial que é o propósito Eterno. O plano da salvação veio para restaurar esse plano de "Sermos a Imagem e Semelhança".

A partir destes argumentos Bíblicos podemos começar a entender o que Paulo esta dizendo ao tomar Cristo por referencia. Para nos cristãos não tenho dúvida alguma que é Jesus a nossa referencia moral, ética, emocional (Jesus chorou) e espiritual. Pessoa com quem queremos aprender e continuar aprendendo, seguindo os seus exemplos para que a cada dia possamos parecer mais com ele.

Por outro lado, encontramos problemas para o nosso referencial quando tratamos de alguns assuntos que causa uma reflexão maior. Acredito que por Jesus estar em um contexto histórico diferente do nosso, alguns irmãos não conseguem discernir a diferença da sua relação com a cultura da época local com a cultura de hoje. A nossa inabilidade em discernir as situações deixam nossa referencia comprometida. Porém, a ajuda de Deus mesmo em meio à inabilidade humana em lidar com o tempo, mostra que Ele é preciso para todo aquele que precisa de ajuda. Afinal, não podemos desconsiderar o caráter atemporal de seu discurso. A Bíblia diz: Hb 13:8 "Jesus Cristo é o mesmo, ontem, e hoje, e eternamente."

Se entendermos a revelação deste plano de sermos iguais a Jesus, vamos entender ainda mais a importância em fazer discípulo como o próprio Cristo fez e orientou que fizéssemos. O discípulo é o canal para habilitarmos o significado de referencia. O discipulado é meio pelo qual conseguimos tornar possível a formação do aprendiz. Paulo entendeu isso e fez mais ao dizer: "Sede meus imitadores" Ou seja, chamou a responsabilidade do discipulado ao sugerir a idéia: "Podem me imitar"

Conclusões finais:
  • O propósito de Deus é fazer o homem a sua imagem e semelhança (Genesis 1:26, Romanos 8:29)
  • Cristo é o modelo para fazermos isso. Ele é referencia. Ele é a medida. (Efésios 4:13)
  • Imitamos a Cristo como forma de discipulado. Devemos assumir a responsabilidade de fazer discípulo pela prática da nossa própria vida. Ou seja, Olhem pra mim, porque sou imitador de Cristo. (1 Cor 11:1, 1 Tes 2:14)

Nenhum comentário: