quarta-feira, 16 de março de 2011

Sobre Homosexualismo

  1. Quando comecei com o blog era para escrever sobre o que eu penso. Penso sobre muitas coisas, mas nem todas as coisas que penso, as penso do jeito certo. Tenho a autocrítica em Deus para saber disso. E nem vou me justificar... Sem falar que muitas coisas das quais já foram postadas, eu mudei. Não penso da mesma forma. Isso é o desenvolvimento da salvação. Então, não entenda meu desabafo como reclamação. Na verdade, o entenda mais como uma reflexão pontuada naquilo que é necessário abordar a luz da escritura.
  2. Tem momentos que me vejo no meio de opiniões diferentes sem ainda me decidir por qual assumir e se necessário for, lutar. Porém, em todas elas tenho tido o zelo diligente de tentar ouvir a voz de Deus para me definir. Eu sou daqueles que crêem que Deus fala todos os dias. O problema é que nem todas as vezes estamos preparados para discernir. Isto acontece por "n" motivos e apenas comprova que precisamos todos de libertação (salvação), libertação que alguns aceitam e outros não. Aqueles que aceitaram, estão no processo de conversão que é uma continuidade da libertação. Todos os dias encontram a graça de Deus para assumir uma nova posição que Deus lhe propõe para ser moldado a imagem e semelhança de Jesus. Isso em outras palavras é descobrir a fé. O ponto chave nisso é que Jesus nos ajuda sempre em todos os sentidos a lidar com esta mudança de comportamento. Porém, para recebermos a salvação é necessário reconhecermos que precisamos de ajuda. Há três pontos que uma pessoa precisar ter para avaliar sua conversão: Conscientização da Necessidade, Desejo de Mudar e Fé em Jesus Cristo.
  3. Considerando este dois tópicos acima como ponderação para o post de homossexualismo, quero dizer que escrevo e considero apenas aqueles que tambem aceitaram que precisam de ajuda. Isso é Conscientização da Necessidade - Jesus, porém, ouvindo isso, disse-lhes: Não necessitam de médico os sãos, mas sim os enfermos; eu não vim chamar justos, mas pecadores. Marcos 2:17 - O passo inicial para ser ajudado é assumir que precisamos de ajuda. Portanto, escrevo para aqueles que consideram ou mesmo aqueles que minimamente querem considerar, ainda que não concordem com a minha opinião, a ajuda de Deus através da Salvação. Aceito o contra ponto, qualquer opinião que seja, desde que, seja com a mesma intenção que escrevi. Ou seja, para ajudar.
  4. Estes dias visualizei que existe uma pessoa que escreveu um texto para zombar do Evangelho usando a minha posição a respeito do homossexualismo. Nesse caso, não vou entrar em debate com ele a respeito de minha posição, pois qualquer coisa seria revanchismo de minha parte. Agora, preciso defender o evangelho, já que a reflexão que propus no meu blog era a respeito do homossexualismo a luz das escrituras. A intenção do texto é propor em moldes simples a posição do Evangelho diante de tudo isso. Porém, as palavras sempre serão insuficientes diante da realidade de compreensão que representa o Evangelho. Não é possível apenas com minha explicação entender a situação, sempre será preciso um reconhecimento (conscientização da necessidade) e uma revelação (rhema) por parte de quem lê.
  5. Então, vou apenas defender que todo curso bíblico, ainda que alguns não entendam ou concordem com o que lá está escrito, registra (no sentido de Logus), tanto no Velho quanto no Novo Testamento, a respeito de algo que me permite enquadrar no homossexualismo. São sete passagens que a raiz das palavras no original (lingua mãe) permite a discussão sobre. A interpretação da Bíblia não se faz em versículos isolados, mas dentro da coerência cognitiva com o discurso que Jesus ensinou. Amor, Graça e Fé são bases fundamentais para entendermos o Plano de Resgate de Deus para humanidade, mas a porta de entrada para recebermos este Plano que envolve o Governo de Deus é o Arrependimento. Ou seja, Deus é Amor, nos concede graça, gera em nós fé, mas existe condição inicial para o recebermos seu governo - O Arrependimento. Então, se querem discutir o Evangelho, precisam saber que independente de onde queremos chegar discutindo, sempre será considerada o que a Bíblia fala como absoluto. O absoluto que liberta é Jesus, e para Jesus e para mim, a Palavra de Deus e suas proposições são fundamentais. Não entro em discussão se vc não crê que a Bíblia é a Palavra de Deus.
  6. Biblicamente falando, temos muitos argumentos coerentes que precisam ser vencidos pelos militantes pró-homosexualismo. Um deles é própria natureza procriativa da relação sexual, já que existem promessas de Deus em relação a geração da vida. Na relação homossexual não se gera vida. Ou seja, não ha filhos. Considere também outros fatos como: Não há promessas para relacionamento de pessoas do mesmo sexo, não há exemplos de casamentos de pessoas do mesmo sexo, não ha citação de Jesus a favor. Há sim, passagens que amparam toda a certeza de que o homossexualismo em qualquer nível é pecado.
  7. Se o argumento for relacionamento, não é preciso ser homossexual para ter grandes amigos íntimos (sentido da intimidade sadia). Se for o prazer, é a mesma resposta de Paulo ao héteros. O prazer biblicamente falando esta na dimensão carnal. Em Coríntios e tbem em Gálatas, a Palavra de Deus mostra que um é oposto ao outro. Espírito é oposto a Carne. A origem natural de Deus para o sexo é algo puro realizado dentro do casamento é tem como representação deste ato a geração da vida e não a escravidão do desejo sexual em qualquer dimensão.
  8. Outro ponto a ser considerado é que se querem propor a discussão para qualquer campo, precisa considerar que há enormes problemas iniciais diante da maior crença, o Cristianismo. Os militantes das causas homossexuais teriam que elevar a discussão do ponto de vista da teologia para assim habilitar seus argumentos na religião, provando de uma forma plausível o porquê Deus teria errado na origem natural da sexualidade, dando um aspecto físico como os órgãos sexuais e implantando uma origem contrária a sua própria natureza física. É aí que esta a crise, querem invalidar os aspectos dos órgãos sexuais e dizer que o homossexualismo é algo dentro da identidade da pessoa. Ou seja, ja nascem assim. Mas enfim, não quero render este assunto porque é o Espirito Santo quem convence as pessoas do pecado.
  9. Ha tantas teorias por aí, porém, nenhuma comprova que biblicamente é possível Deus em toda sua Presciência, conceber um erro deste nível. Seria mais justo e coerente com discurso se posicionassem como os Ateus. Assim não precisaríam provar nada a respeito de Deus.
Enfim, existem inúmeros argumentos que poderíamos escrever e debater, mas Não é Minha Pretensão. O que posso afirmar e resumir é que Deus ama os homossexuais, porém não ama o homossexualismo. Jesus esta pronto ajudar a todos sem distinção, e como prova de amor a Ele e ao próximo, eu quero ajudar a todos aqueles que QUISEREM AJUDA.

Que Jesus possa abençoar

Um comentário:

Marivan disse...

Seja bem-vindo ao UBE. Gostaria de ser seu amigo.Pode acompanhar as minhas notícias e se tornar membro do meu blog no:
http://radiopentecostal.blogspot.com/

Qualquer coisa estamos por aí.

Marivan.