domingo, 17 de abril de 2011

Individualidade Sadia?

O processo de salvação é contínuo e esta inteiramente ligado a renuncia e transformação do ser. Este processo tbem é chamado de conversão. Ambos definirão a nossa leitura de mundo por toda vida. Nisto será sempre exigido o desenvolvimento do carater Cristão, aquele que é referencia para nossas atitudes em relação ao mundo.

Ao Lermos o versículo de II Coríntios 5:17 - "Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo." Visualizamos uma proposta em Cristo que muitos entendem como uma proposta para uma nova identidade.

Porem, pergunto para reflexão: Quando falamos em processo de conversão, significa que devemos perder aquela individualidade sadia que é característico de nossa identidade como individuo? Se a resposta é sim, significa que qualquer individualidade por ser humana é corruptível e assim sempre será uma porta de entrada para "inimigo de nossas almas"?

O que me faz refletir é lembrar que todos os heróis da fé no velho testamento, discipulos de Jesus no Novo e outros cristãos em nossa atualidade tiveram características marcantes por sua personalidade, o que parece ser aspectos da individualidade. E nestas propriedades únicas de cada ser, foram usados por Deus seguindo exatamente suas características. Justamente aquilo que os caracterizavam diferentemente em suas personalidades era a propriedade que Deus mais tratava e depois trabalhava. É quase um padrão! Repare nos tres exemplos que todos foram tratados por Deus e creram, mas ainda assim tiveram características históricas diferentes
  • Moises era manso, o homem mais manso da terra. Mas, antes, foi um homem que matou um egípcio. Ou seja, não era tão manso antes do tratamento.
  • Abraão foi chamado amigo de Deus. Em algumas oportunidades ele descreu por ser velho demais e na promessa da descendencia ele chegou questionar a Deus.
  • Davi de homem segundo coração de Deus. Sabemos que ele adulterou, assassinou e fez outras coisas, mesmo depois de ter sido chamado por Deus.
Porém, todos eles tinham algumas características em comum alem da obediencia a Deus. Eles eram fiéis, e quando não foram, se arrependeram, foram tratados e voltaram a ser fiéis a Deus. Tbem todos tinha um temor reverente a Deus porque sabiam Quem Ele é.

As características diferentes de cada pessoa, desde que estejam submetidas crivo do tratamento de Deus, são uma indicação por onde o Ministério de Deus em sua vida pode se realizar. Não por causa de sua individualidade em si, mas porque em Jesus, os dons repartidos funcionam sobre a mesma missão. Nos compomos o corpo de Cristo, na idéia de membros e Ele (Jesus) é o cabeça.

Resumindo:

Desde que haja submissão ao Criador, e esta submissão seja testemunhada em fé, arrependimento e temor, as indivualidades de cada ser tratado por Deus será usada em benefício de sua obra. Essa é a única individualidade sadia, a individualidade que funciona como Missão do Reino de Deus.

Vc crê nisso?

Nenhum comentário: