quinta-feira, 3 de março de 2011

Depressão é real para os cristãos?

Os ultimos dias

Os cristaos ja devem ter percebido que estamos vivendo os últimos dias. Definitivamente dias dificeis, de angústia e dor, apostasia, falsos mestres, dias onde a iniquidade é multiplicada e como efeito, o amor esfriando. Em Matheus 24, capítulo profetico, o próprio Jesus descreveu os últimos dias. Quando o olhamos para esta passagem, temos a exata impressão que estamos vivendo os dias predito por Jesus e isso nos faz refletir sobre muitas coisas. Será que estamos preparados para a Volta de Cristo?

Tudo que temos falado até aqui a respeito de Jesus e seus ensinamentos, temos focado sobre a perspectiva de responsabilidade e valores que devemos dar prioridade. A centralidade para todas as coisas está Jesus e da mesma forma entendemos que Ele é cura para o interior das pessoas. Cremos na absolutamente no problema que Jesus diagnosticou de que o mal do homem esta em seu interior. Por este contexto, creio que sobreviver neste tempo, apenas é possível passando pelo crivo alto da conversão e da cura da alma, exatamente como dito em diversos textos postados até aqui.

Acredito que por qualquer área que começarmos a abordar sobre as situações do últimos dias teremos um número relevante de pessoas que vão se identificar. Se não diretamente com elas, com alguem que elas conhecem. Ou seja, esta fácil ver o cumprimento da palavra que nos ultimos dias "o amor de muitos esfriará".

Ha tantas situações, em tantos lugares, tantos sentimentos e exemplos que o povo de Deus deveria estar em alerta sobre o final dos tempos. Porém, o que predomina dos corações que vejo pelas igrejas é a insensibilidade, o egoísmo, o medo, a dispersão e as almas doentes em níveis que a medicina não conseguem lidar.

O problema maior esta na insenbilidade do meio cristão. A passagem que diz que "O Cristo que levou sobre si" não tem sentido para muitos no nosso contexto. Isso evidencia no meio da igreja a mal compreenssão de sua principal ferramenta, a fé. O fato de ter exemplos da cura de Deus ao longo da história, deveria servir para reforçar no coração das pessoas a idéia de que Jesus faz. Porém, o que ocorre é o desprezo ao conhecimento de algumas propriedades de nossa fé.


Se você não identifica com facilidade o que escrevo, ligue a televisão em programas gospel e assista por alguns minutos. Ali verá a realidade daqueles que não consenguem viver o poder de Deus, ao contrário, vivem pela fé de outros. Vivem de simbolismos, paninhos, cajados e por ai vai. Lembram-me a passagem de Atos 19:13 E alguns dos exorcistas judeus ambulantes tentavam invocar o nome do Senhor Jesus sobre os que tinham espíritos malignos, dizendo: Esconjuro-vos por Jesus a quem Paulo prega. Tem gente que só crê na oração se o Pastor fizer e ungir. A fé deles é insuficiente e o Pastor aceita esta dependencia dos fiéis a fim de mante-los. Tenho a sensação de que a igreja precisa da Igreja ser Igreja, para cumprir o poder que foi proféticamente dado a Ela Matheus 16:19 E eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus.

Ponte para Depressão - Doença do Século XXI

Ao escrever sobre o assunto, o escrevo do ponto de vista de um leigo. De alguém que não conhece as patologias existentes, apenas constata que o número de doenças de todos os tipo e formas tem crescido assustadoramente. Superficialmente é fácil perceber que algumas doenças que tinham sumido, reapareceram. Mas, a que tem merecido atenção pelo nível de complexidade, considerada a doença deste do século XXI de um modo geral, a depressão é também menosprezada por nossa Cristandade em muitos pontos. Ela é que mais tem afetado pessoas nas igrejas de um modo geral, creio eu porque ela age contra a esperança das pessoas.


Estes dias, estive refletindo através de leituras bíblicas para tentar entender a depressão. Ao contrário do que a maioria pensa é algo bem real em relação aos cristãos. Hoje é comum encontrarmos pessoas dentro da comunidade de cristã com problemas de depressão profundos.

Definindo Depressão

Segundo definições na web, podemos entender como depressão um "estado mental confuso, associado a uma permanente indisposição que prejudica a concentração e a coordenação de idéias." Dependendo do nível, pode ser caracterizada como uma doença que impõe sentimentos constantes de tristeza. Em todos os sentidos, ela resulta também em uma expressão física.

Entendo que a mesma começa com tristeza de um modo geral, vamos descobrir o que a Bíblia diz a respeito.

Porque a tristeza segundo Deus opera arrependimento para a salvação, da qual ninguém se arrepende; mas a tristeza do mundo opera a morte
. 2 Cor 7:10

Neste quadro bíblico, considerando que a tristeza não é depressão em si, vamos tentar analisar de forma simples. Pelo que lemos, a tristeza é algo que Deus opera para mudar nosso comportamento. Porém a Bíblia diz que quando a mesma não opera para uma consciência de mudança, a sua outra função é morte. Pergunto: Morte em que sentido? Em qualquer sentido o resultado é o maior que a vida humana pode ter. A depressão é seria por isso, o principal agente (tristeza) na doença, segundo a Bíblia, causa a morte.

Dentro do contexto cristão, confesso que vejo um ambiente muito "propenso" a depressão. Principalmente no que diz respeito a responsabilidade natural do "ser" Cristão. Ensinamos os novos convertidos a serem cristãos focando o externo, ou seja, as ações (Atitudes). Esquecemos que a origem do mal vem da intenção. Este problema não é do discipulado em si, mas da exigência que implantamos debaixo do nosso teto. Quando falo de exigência, estou dizendo que exigimos caráter cristão maduro tempo a uma pessoa que ainda não descobriu sua fé direito. O discipulado que não é orientado ao passo a passo de acordo com o amadurecimento das pessoas, mas focado no resultado final, terá muito provavelmente como conseqüência um processo de transformação pesado e desordenado, trazendo a forte responsabilidade de ser um cristão maduro, sem que ainda haja transformação no seu interior. Isto é um fardo pesado. Nota-se que ainda estou considerando que haja discipulado, mas a verdade que omitimos a existência do mesmo como obrigação cristã.

Ao detalharmos sobre o processo de desenvolvimento cristão, veremos que constantemente precisamos identificar um defeito e assumir uma posição de mudança com todo o corpo/ser desejando o contrário. Se isso não for feito da forma correta, semelhante ao exemplo da criança que precisa da amamentação adequada de acordo com sua idade para crescer saudável, trará problema no crescimento e pode marcar a pessoa pela vida toda.

Estar em Deus e não respeitar o seu tempo de amadurecimento que é orientado pela bíblia como desenvolvimento da salvação, pode ser danoso ao nosso ser como um todo. Imediatismo no meio cristão não combina a transformação da alma. A transformação tem que ser um "processo de absorção da palavra de Deus" em três estados, vivenciados dia a dia.

  1. Conhecer a Palavra (conhecereis a verdade e a verdade vos libertará),
  2. Praticar a palavra (Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho)
  3. Dar prioridade a palavra (Escondi a tua palavra no meu coração para não pecar contra ti).

À medida que conhecemos a palavra, identificamos valores em que o cristão precisa evoluir. Porém, se neste processo tentar tornarmos alguém que ainda não somos, sem antes estarmos limpos e transformados para tal, estaremos certamente tomando o caminho “perigoso" da frustração e decepção. Perigo porque dependendo de como resolvemos estas complexidades internas, podemos estar dando um passo firme em direção a depressão. Nunca poderemos confundir este "processo de absorção da palavra de Deus" com a obrigação de doutrinas que impõe mudanças mais aceleradas que o processo divino de amadurecimento cristão. Com toda certeza, as obrigações doutrinárias que variam de igrejas em igrejas e que na maioria nem bíblicas são, justamente porque são engessadas pelo legalismo, podem e devem gerar pesos que resultarão em algum dano.


Por outro lado também precisamos ter em mente que situações difíceis, angustias, desespero são uma "normalidade" na vida de todas as pessoas. Passamos por momentos determinados e característicos no curso deste mundo que a própria Bíblia relata em Eclesiastes 3:1 Tudo tem a sua ocasião própria, e há tempo para todo propósito debaixo do céu. Isso é natural e não podemos criar demônios por essas situações. O que não pode é viver todos os dias a tristeza, não encontrando nenhuma esperança em Deus para superá-la.

Friso esta situação para entendermos que nem todos conseguem o alivio de suas cargas, simplesmente porque é imposto uma fardo pesado demais com doutrinas, legalismos e outras coisas sem fundamentos. Sofrimento desnecessário. Conseqüentemente, surgem cristãos que não sabem lidar com esse peso. Esta é uma realidade que demonstra bem as complicações que impomos sobre o nosso próprio "teto" apenas por tentar promover uma vida bem sucedida em parâmetros mundanos.

Raphael no seu post "Teologia da Realidade" abordou algo muito interessante: A vida é (in)felizmente uma surpresa que se revela a cada minuto e para um cristão, o controle que supostamente tem sobre os momentos já foram abdicados em nome de uma vontade maior. Esse é com certeza o consolo do verdadeiro cristão: entregou tudo, sabe que tudo que acontecer, acontecerá com um objetivo, mesmo que em vida ele não tenha ciência disso. Isso é entrega e renúncia, essa é, ou ao menos deveria ser, a realidade cristã

Essa leitura traduz com exatidão de que o cristão tem certeza do amanhã, sem saber os meios que o levarão ao seu futuro. Apenas dispõe da certeza de que Deus é suficiente por sua entrega. E se existir lutas, e existirá, Deus continua sendo Deus em sua vida.

Às vezes em nosso discurso propomos o paraíso sem lutas, quando na verdade o caminho é estreito e cheio de desafios. Não é fácil para ninguém viver sem pecado quando já nascemos com a herança maldita em mundo que ja foi consolidado e atestado pela propria Bíblia que é ambientado no maligno. Porém, Deus não escondeu de nós sua ajuda precisa, e nem porque o mundo jaz no maligno significa que a vida será de derrota. O que aponto é que diante de tudo isso é preciso ter consciência de que as dificuldades serão sempre uma normalidade e que via de regra, será sempre o caminho mais curto para vitória.

Alivio

Jesus disse em Matheus 11:28-30 Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.

Ou seja,

  1. O primeiro convite é para todos com apenas uma condição - Vir até Jesus - O resultado será: ALÍVIO
  2. Segundo passo é aprender com Jesus a ser manso e humilde. Aprender como: Tomando o Jugo. Jugo é sujeição, ou seja, obediência. Conseqüência: Descanso para a alma.
  3. Depois ele afirma para acalmar ainda mais... Afirmações de Deus são aquelas que são absolutas. Ele diz que Jugo e fardo leve serão o que teremos.

O que percebemos é que aprender com Jesus é única forma de ordenar o nosso próprio ser. O unico de jeito de passar pelas adversidades sem que as mesmas venham nos abater. Um detalhe é que em momento algum vemos O Reis dos Reis ensinando ou dando exemplo de reclamações e murmurações, antes Ele chama a responsabilidade para si. [...]Aprendei de mim[...] é que Ele diz e o resultado no interior será [...] encontrareis descanso para as vossas almas [...] e a vida mais fácil porque as responsabilidade que carregamos em Cristo, entendendo o processo de aprender Dele, será sempre leve e suave.

Também percebo que indiretamente exigimos muito de quem se pode esperar pouco. Seres humanos são falíveis por natureza, e por mais que pareça loucura o que vou dizer, acentuam-se mais as falhas quando começamos a amadurecer na fé. Na maioria das vezes nesse percurso, somos mal orientados pelos líderes. Falo assim porque o discurso dos "crentes" ultimamente é voltado para necessidade material dentro de um imediatismo mundano. Ha proposta de barganha de vida em troca de uma vida melhor. Ressalto ainda mais dizendo que com esse discurso, ninguém com a vida supostamente perfeita tipo com "sorte" no amor, cheio da "grana" e com o "caráter" em dia, não sendo cristão, procuraria Deus com neste tipo de mensagem. Basta olhar pro jovem rico.

O discurso chave é diferente. A mensagem do evangelho tem um peso decisivo para quem a entende. Por isso é possível encontrar verdadeiros cristãos, que diante de situações decisivas, sentem-se pressionados e muito próximos a tristeza. Mas isso é momentaneo afim de que no final tudo irá cooperar para o bem de sua mudança de comportamento.

Essa pressão foi comum até a vida de Cristo, basta lembrar no Getsemani, Lc 22:42 Dizendo: Pai, se queres, passa de mim este cálice; todavia não se faça a minha vontade, mas a tua. Porém é preciso diferenciar depressão desta pressão momentânea. A pressão vem da adversidade de uma decisão, a depressão ja é o inicio da queda pela falta de esperança. Na verdade a depressão é a consolidação da tristeza pela falta de crença na esperança. É como uma anomalia que corrompe nossos sonhos e que entrega sem resistência nas mãos da morte, o prazer de viver. A tristeza, pressão e até os exemplos mais extremos de situações como as de Jó, quando as vivemos em Deus, são passageiras e operam para consolidação da mudança em nossas vidas.

Entendendo um pouco melhor

Paulo disse: “Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, porém o maior destes é o amor” 1 Coríntios 13:13

O que Paulo disse é base fundamental para um crente que aprende em Jesus a ser manso e humilde. Ou seja, temos fé no Senhor, esperança da Glória e Amor que é gasolina de tudo.

Por isso, como característica de nossa "crença", devemos saber e valorizar a dimensão da fé, esperança e amor. Tudo esta no controle de Deus e esta é a receita para enfrentar as dificuldades da vida com esperança. A fé é o que trabalha em nossa confiança e compromisso, a fim de manter a gente sobre a perspectiva de fidelidade, e o amor, amor é combustível para os ambos (fé e esperança). Amor gerado em nós é que nos permite ter fé e esperança. Ele é a semente que foi plantada em nosso coração e que nos retribuímos ao Senhor. IJo 4:19 Nós o amamos a ele porque ele nos amou primeiro. A saber que as três citadas por Paulo não andam sozinhas. Os atributos mostrados por Paulo é o conhecimento certo que produz o alivio da sobrecarga diante de Deus.

Exercendo a Fé

Poderíamos dizer em outra definição que fé existe para fidelidade assim como fidelidade é fé. Fé vem do grego "pistia" que significa fidelidade. Uma definição de fé pode ser a crença absoluta em algo que não se vê, mas pela confiança Naquele que sempre fez, as pessoas devotam e se comprometem a serem fieis ao alvo de sua fé. Já a definição de fidelidade é fé completa. Ser fiel é ser todo ocupado por fé. Ser fiel é ser todo ocupado de confiança e Compromisso.

Neste ponto em que destacamos o amor de Deus como combustível para esperança e fé, podemos dizer que a depressão é real, porém, o sacrifício eterno de Cristo serve para alivio das dores independente do nível de complexidade que elas representam. Crer em Jesus é crer no que a a Bíblia diz Isaias 53:4 Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido. Salmo 30:5 Porque a sua ira dura só um momento; no seu favor está a vida. O choro pode durar uma noite; pela manhã, porém, vem o cântico de júbilo.

O dono da vida dispensa ao seu favor para que você tenha vida Nele. E mais: A vida que Ele tem é vida abundante e eterna no presente. Qualquer sentimento que tenta contrariar isso não procede de Deus. Por isso leia a palavra para absorve-la da palavra e creia na sua ação, pois assim resultará na expulsão de qualquer sentimento inapropriado dentro do teu ser. Portanto, entregue a Ele sua depressão e creia tão somente, pois Deus irá te libertar.

Vós já estais limpos pela palavra que vos tenho falado. João 15:3




Um comentário:

Anônimo disse...

Adorei ter encontrado FORÇAS em palavras biblicas.Tomo medicamentos fortissimos a mas de 5 anos.Me deu grande força ler isso, obrigada.