quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

Eu Tenho Esperança!


Não sou utópico. Não tenho ilusões sobre o caráter do mundo e das pessoas, nem tento me convencer de que as coisas não estão tão ruins. Pois as coisas estão mesmo muito ruins. Não sou um otimista irracional, seja do tipo triunfalista-religioso, seja do tipo progressista-secular. Não penso que as coisas darão certo se mantivermos o pensamento positivo, ou se dermos educação ao povo, nem tenho certeza de que as coisas sempre darão certo para mim no futuro.

Mas também não sou cínico. Nem por isso sou cínico. Não posso me defender da decepção reprimindo os meus sonhos! Não quero manter na boca o gosto amargo das frustrações do passado. Não me rio da alegria inocente de quem sofreu pouco, nem desconfio da alegria serena de quem sofreu muito. Não posso permitir que o mal que me cerca cegue as minhas vistas ao bem sobre o qual estou de pé...

Então, o que sou?

Sou cristão. Não sou utópico nem cínico, porque através da nuvem de maldade, feiúra e falsidade - que está aí, não nego - eu vejo a luz da bondade, da beleza e da verdade! Porque quando aspiro a fumaça deste ar impuro eu sinto o oxigênio, e o respiro; porque no fundo da realidade inteira, na sua fonte oculta e profundíssima o que habita é a alegria absoluta, o amor original, e a imortalidade de tudo o que é digno, santo e valioso neste mundo!

Por isso creio na Igreja, como diz o Credo Apostólico. Eu creio na Santa Igreja Universal porque através desse frágil vitral trincado brilha uma luz divina. Sei que ele está rachado, mas sei mais ainda que uma luz o atravessa e vai parar colorida sobre o meu corpo. Eu tenho esperança na Igreja porque pedras quebram vidraças, mas não apagam o Sol da Justiça. Então não lançarei pedras, nem fecharei meus olhos, nem fugirei para o escuro; consertarei vidraças e farei vitrais!

Eu creio na Igreja porque a Igreja é a nação da esperança; porque ela aprendeu a ver o fundo do universo, descobriu a fonte da luz, sentiu o oxigênio em seus pulmões. A Igreja deixa a alegria entrar sem prender a respiração, como os cínicos medrosos, com seu bem-informado pessimismo cosmológico. E assim, saciando-se de alegria como de uma fonte invisível, a igreja dá esperança!

A Esperança é um dom divino. Ela não confunde, "porque o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi outorgado". A Esperança não sabe se ainda vai chorar muito ou pouco, mas sabe que um dia saltará de alegria. Porque no Espírito, ela já vive esse dia.

Eu creio na Igreja porque tenho Esperança.
E a esperança não será frustrada...
porque é a obra do Espírito Santo!

extraído do Blog Guilherme de Carvalho

Notas em 2008



Algumas coisas que foram notadas na experiencia de "blogar" em 2008.
  1. As postagens menores são mais visualizadas, e de certa forma tem mais receptividade;
  2. Os assuntos polêmicos tem muita audiência, cabe a nós usá-los para reflexão;
  3. Ter links de blogs que pensam diferentes de nós não é traição ao que pensamos, apenas demonstra que estamos abertos a discussão e que os mesmos tbem tem capacidade de nos ensinar;
  4. Indicar postagens de outros parceiros tbem é uma forma de reflexão;
  5. O blog é um ferramenta missionária de muito valor;
  6. Pelo crescimento do blog e pela irresponsabilidade dos "anonimos" ficou impossível não moderar comentários;
  7. Quanto mais postamos, maior se torna responsabilidade daquele que a produz.
No mais, até mais

Retrospectiva 2008


Na retrospectiva de 2008 vou enumerar três postagens:

A mais visualizada:
Reflexão - Dança na Igreja

O mais comentado:
Faixas de Apoio ao Mario de Oliveira

O melhor post:
Tentado pela Conspiração

No mais, um feliz 2009 para todos os leitores. Que Cristo seja o centro da vida de vcs.