quinta-feira, 15 de maio de 2008

Louco - João Alexandre por Leo Chaves e Renato Komeih



A vida, minha vida, era muito doida,
Baseado noite e dia;
Baseado nessas coisas que eu te digo,
Sai dessa ô meu, que é mais do que vazia.
O homem vai e vem nessa procura e não se encontra,
Sai dessa lontra e volta pro que é seu,
Pois Deus quando te fez não te criou pra isso,
Sai dessa, o bicho, onde se perdeu.

Louco, essa noite pedirão a tua alma,
Vem com calma, sai do trauma,
Tem alguém batendo palma por te ver assim;
É, de que valeu a tua vida desvairada,
Pé na estrada, deu em nada,
E a mochila carregada dos pecados teus.

Bem mais louco do que tudo que você já conheceu
É o amor daquele que na cruz morreu,
Perdoando seus pecados, nova vida ofereceu,
Pra tirar dessa loucura gente como você e eu.

Louco, essa noite pedirão a tua alma,
Vem com calma, sai do trauma,
Tem alguém batendo palma por te ver assim; É, de que valeu a tua vida desvairada,
Pé na estrada, deu em nada,
E a mochila carregada dos pecados teus.

Nenhum comentário: