quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

Peça em que um Jesus gay é seduzido por Judas

Líderes cristãos da Austrália protestaram contra a estréia, em Sydney, de uma peça de teatro na qual Jesus Cristo aparece como um homossexual, sendo seduzido por Judas.
(Fonte: Yahoo! News via Overbo)

O jornal "Sun Herald" informou ontem que a montagem estreará em fevereiro, por ocasião do festival anual de Mardi Gras, voltado para gays e lésbicas.

"Isso é um absurdo histórico (...) deliberado, malicioso e ofensivo, mas eles acham graça disso", reclamou Robert Forsyth, bispo anglicano do sul de Sydney.

Além da relação íntima que tem com Judas na dramatização, Jesus também celebra um casamento gay entre dois apóstolos.

O diretor da peça, Leigh Rowney, que se diz cristão, admite que sua obra poderá ofender alguns fiéis, mas negou que queira abrir um debate religioso.

"Queria que (a peça) fosse dirigida por um cristão como eu, para dar dignidade a ela, mas, ao mesmo tempo, também apresentar algumas questões sobre o Cristianismo como sistema de fé", disse Rowney ao "Sun Herald".

O autor do texto, Terrence McNally, um homossexual assumido, recebeu ameaças de morte quando a obra foi apresentada nos Estados Unidos.

Um comentário:

Lion of Zion disse...

Ameaçar é picaretagem.

Assim como é picaretagem descarecterizar Cristo para se caracterizar.

Não sou homofóbico e nem condeno um gay ao inferno por que creio que somente Deus sabe quais são os seus.

Mas creio ser mais válido antes de descaracterizar um Cristo que nunca se mostrou interessado nas questões conjugais (e mesmo se fosse não perderia o valor que esta acima disso) por que não caracteriza-lo como o Cristo que ama todos inclusive os gays.