quarta-feira, 9 de janeiro de 2008

Crítica a Yancey

Entendendo a crítica
Nos últimos dias tenho acompanhado de perto o embate entre os conservadores e os liberais. O assunto em questão são as criticas que a Norma fez acerca do Yancey. Como sou um leitor destes assuntos, resolvi pesquisar mais sobre o tema discutido. Philip Yancey é escritor e jornalista cristão americano. Conhecido pelo seus livros e por sua Teologia acerca da Graça, encontrou identificação com as pessoas que sofreram frustrações com aberrações teológicas implantadas na Igreja. É nítido que boa parte dos evangélicos brasileiros se identificam com a linha dos livros do autor. Seus livros questionam as estruturas eclesiológicas e crê em fundamentados baseadas na graça

Leia a entrevista a Revista Enfoque para saber mais.

A "bronca" dos Conservadores
A "bronca" dos conservadores é a insistência em uma graça sem amparo bíblico. Apesar das argumentações convincentes, ela tem discordância com aquilo que bíblia apresenta como pecado. Yancey apresenta uma graça tolerante, quando na verdade a bíblia apresenta uma graça como fator de mudança na vida das pessoas, fator esse caracterizado pela não aceitação de pecado. "Porque a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens. Ela nos ensina a renunciar à impiedade e às paixões mundanas e a viver de maneira sensata, justa e piedosa nesta era presente, enquanto aguardamos a bendita esperança: a gloriosa manifestação de nosso grande Deus e Salvador, Jesus Cristo". (Tito 3:11-13)

Os conservadores concluem que as obras literárias são mais influenciadas pelo Secularismo e a necessidade de uma graça atrativa do que propriamente a Palavra de Deus como verdade. Ainda percebem que sua teologia parece que esta mais preocupada em destruir a imagem dos conservadores e falar mal da Igreja, do que propriamente orientar.

Talvez o fator mais grave desta relação é aquilo que os conservadores acreditam ser aceitação de homossexualismo. Argumentam que a teologia de Yancey aceita influencia de outros autores que abertamente apoiam a causa homossexual. Yancey justifica que a graça é exatamente isso, aceitar pessoas que são diferentes...

Abaixo segue um trecho de uma entrevista de Yancey, retirado do blog do Julio Severo

"Tenho frequentado igrejas gays e lésbicas e fico triste que a maioria das igrejas evangélicas não tenha espaço para os homossexuais. Encontrei cristãos maravilhosos e comprometidos nas igrejas ICM (Igreja Cristã Metropolitana, uma denominação que defende o estilo de vida homossexual). Eu queria que as outras igrejas se beneficiassem da fé desses cristãos gays". (extraído do blog http://juliosevero.blogspot.com/search?q=Yancey)

"Vocês não sabem que os perversos não herdarão o Reino de Deus? Não se deixem enganar:… nem homossexuais passivos ou ativos… herdarão o Reino de Deus". (1 Coríntios 6:9,10)

A necessidade de postar no Blog
Quando vemos argumentações como estas, muitos pensam que é a discussão sobre o sexos dos anjos. Mas na verdade é que pensamentos sobre ecumenismo, homossexuais e outras interpretações distorcidas da bíblia tem crescido com fundamentos convincentes para aqueles que não conhecem a verdade. E quando proponho o "post", represento o ideal bíblico para estas ideologias. Pois quando vejo autores que tem tamanha aceitação e representatividade no meio evangélico, fazendo um leitura própria acerca da Bíblia, estamos aceitando ele dizer indiretamente que a Bíblia não é autoridade nisso. Repare nessa fala Crer que "a homossexualidade, como conhecemos hoje, não é condenada em nenhum lugar da Bíblia", tal como afirma a pastora lésbica que o entrevistou Yancei
(extraído do blog http://juliosevero.blogspot.com/search?q=Yancey)


Nisto vejo um erro grave, pois um cristão não reconhecer o livro que o próprio Cristo reconheceu como absoluta palavra de Deus, nos trará problemas graves ou banalização do livro sagrado. Ou mesmo que o argumento seja para satisfazer seus interesses, trazer interpretações próprias para justificar que a passagem que condena tal ato precisa de uma sistema especial para fazer a interpretação é um erro tbem grave.

E mais
A necessidade deste blog de justificar toda discussão acerca disso no campo das idéias, salvo os mais exaltados, consiste na busca incessante do entendimento da Bíblia como única referencia da Palavra de Deus para estes temas. As argumentações por si mesmas estão sob o domínio da persuasão cujo o proposito é persuadir pessoas e não de evangelizar ou consertar a igreja.

Para mim a graça salvífica esta alem da persuasão, ela é atrativa para aqueles que querem resposta, porém transformadora quando se trata de pecado. Onde abundou o pecado, superabundou a graça de Deus. (Rm 5:20b)

Por fim
A medida que irmãos buscam resposta acercas "bizarrices pregadas e imposta em algumas igrejas", se faz necessário um conhecimento apurado sobre tais temas, mas um conhecimento puramente revelado através da Bíblia e não sob a ótica de alguém que esta frustrado e preocupado em trazer ou anunciar as suas decepções para que pessoas se identifiquem.

Vejo que a idéia da Teologia da Graça de Yancey é um pouco confusa quando se trata de comprovar a fé. Na cabeça dele parece que homosexuais, lesbicas e todo um ecumenismo é mais comprometido do que aqueles que renunciaram suas vidas para segui o chamado de Cristo.

Parece que ele inverteu, pois acredita que se justifica tudo e todos pela graça, quando na verdade o evangelho é baseado na intervenção da graça para transformar a vida de pecado do homem em uma vida graça.

Nenhum comentário: