sábado, 1 de dezembro de 2007

Polemica - O Cordeiro e o Leão



Veja a justificativa da Ana sobre a Polemica. Clique aqui

2 comentários:

Voz Suave disse...

Bem,antes de tudo nao devems limitar a manifestaçao do Espirito a nossa propria limitaçao.Quanto ao ato em si da Ana,é algo muito pessoal e intimo(sem relativizar o Reino de Deus)se o Santo Espirito a conduziu a realizar tal ato sibolico e profetico(é nao é?pois nao havia um leao literal ali) porque NÓS quetionarmos entao uma direçao e ordem do Santo Espirito?Tudo é uma questao de convicçao do ordenamento e intimidade e comunhao para acatar sem questionar.Que tambem nós possamos ter esta liberdade de trazer as coisas espirituais a nossa realidade e assim fazer manifesta a bençao do Pai

Daniel disse...

Ola irmã.
Obrigado por seu comentário.

Desde de o inicio a intenção do blog é a reflexão. Infelizmente na maioria dos casos para chegarmos a reflexão discernida, temos que abordar temas controversos, polemicas e outras situações de constrangimento a fim de que pessoas cresçam e desenvolvam a maturidade para separar coisas. A intenção é criar fundamentos que não tenha nenhum outro ponto de vista que não seja os olhos do Senhor Jesus.

Quero justificar a existência e critério quanto ao conteúdo seguindo a direção que Jesus nos deixou que é defender a verdade.

Não espero que esta blog seja a direção pensante daqueles que o lêem, mas quero ajudá-los a caminhar consistentes na fé. Conhecer a si mesmo como Cristão e observar todo o contexto a nossa volta para que a nossa reflexão seja sempre a resposta de Deus para o momento, este sim é, um dos critérios revelados por Deus para este espaço.

Tento sempre ser imparcial, pois creio que só podemos manifestar qualquer juízo quando a luz da palavra enxergamos erros. Por isso divulguei tbem a justificatica da Ana Paula.

Agora... Nós não podemos interpretar seguindo principios pessoais. Limitar o Espirito seria ter poder maior que o Dele e isso não temos.

Entendo assim, que Deus tem razões e nele não há limitação. E por isso, a razão de Deus é o propósito maior. A razão do propósito é para Gloria testemunhal Dele mesmo.

(João 9:3) - Jesus respondeu: Nem ele pecou nem seus pais; mas foi assim para que se manifestem nele as obras de Deus.

Consideração final
A impressão que fico e este tbem é meu medo, que há pessoas que creem que a Bíblia tem significados diferentes para cada servo.

Não há limitação do Espirito, há direção que obedece o que o próprio Espírito ensinou através de Jesus. A palavra de Deus é o parâmetro. É com entendermos a função do Espirito - joão 14:26 - Mas o Ajudador (Consolador), o Espírito Santo a quem o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto eu vos tenho dito. Essa é função do Espirito.

Fica a minha consideração que ao invés de tomar partido por simpatia, procuremos entender que o poder nunca pode ser manipulado por razão pessoal e intima, mas sim para benefício do corpo. Que Ele obedece